ANTÔNIO LUIZ SALGUEIRO

CAPITÃO ANTÔNIO LUIZ SALGUEIRO





Capitão da Guarda Nacional, nessa qualidade fez a Campanha do Paraguai, maçom republicano e inovador. Filho do Coronel João Antônio Luís Afonso Salgueiro e D. Anna Messias Alves Ferreira, descendente da família Salgueiro e Fragoso da região de Aveiro, PT. Era pai do Dr. Antônio Luiz Salgueiro Junior. Foi nomeado Capitão-Comandante da Guarda Nacional do 3ª Companhia do Batalhão do 32ª Comando do termo de Batatais. Capitão Salgueiro foi proprietário da Fazenda Proença, grande produtor de gado e café da região. Em Batatais foi vereador e presidente da câmara no ano de 1863, conforme noticiado no jornal Correio Paulistano, Ano 1863\Edição 02019. Juiz municipal e de órfão 1873-1888, conforme noticiado no Almanak da Província de São Paulo, Ano 1873\Edição 00001. Exerceu outros cargos em batatais como: procurador do município, recenseador, delegado e subdelegado. De 1873-1874 foi nomeado recenseador de Batatais e Mato Grosso de Batatais. Idealista e bandeirante do progresso trabalhou intensamente pelo crescimento de Batatais e toda região. Capitão Salgueiro era de caráter forte, digno, justo e respeitado por todos seus pares. Capitaneado pelo Professor Gouvêa Prata e outros maçons, fundou a Loja Maçônica Amor e Caridade e seu Capítulo, em 01/11/1872, no Novo Oeste Paulista, Terra-Roxa.