CORONEL ANTÔNIO GARCIA DUARTE

CORONEL ANTÔNIO GARCIA DUARTE





Coronel da Guarda Nacional, nessa qualidade fez a Campanha do Paraguai, maçom progressista e republicano. Na vida pública exerceu diversos cargos tais como: delegado e subdelegado, juiz municipal, conforme noticiado no jornal Sentinella da Monarchia: Orgam Conservador, Ano 1889\Edição 00095, de paz e de órfão. Rico proprietário de terras, cafeicultor e grande pecuarista. Coronel Garcia era filho do Coronel Francisco Garcia Duarte (maçom republicano, fundador da Loja Maçônica Amor a Virtude, na Franca do Imperador) e D. Luzia Vieira das Neves. Nasceu em 06 de janeiro de 1844, em São Simão. Contraiu núpcias com D. Anna Honória Garcia e com ela teve os seguintes filhos: João Garcia Duarte; Capitão Avelino Garcia Duarte; Virgílio Garcia Duarte, Otília Garcia Duarte; Maria Augusta Garcia; Alfredo Garcia Duarte; Luiza Garcia Duarte; Laura Garcia Duarte; Domiciano Garcia Duarte; Argemira Garcia Duarte e Adelaide Garcia Duarte. Foi iniciado na Loja Maçônica Amor e Caridade em 1973. Coronel Garcia era sobrinho do Barão da Franca do Imperador. Faleceu vítima da gripe espanhola (Gripe do Flagelo), em 04 de agosto de 1909, em São Simão com 65 anos.