ANTÔNIO PINTO FURTADO DA MOTTA

TENENTE ANTÔNIO PINTO FURTADO DA MOTTA





Tenente da Guarda Nacional, comerciante, um maçom democrático e republicano. Nasceu em 1847, em Trás-os-Montes, Portugal. Imigrou para o Brasil em 1864, se estabelecendo em Resende, RJ. Alistou-se na Guarda Nacional em 1865 e fez a Campanha do Paraguai. Era irmão do maçom Luiz Pinto Furtado da Motta (vice-cônsul de Ribeirão Preto e membro da Loja Maçônica Estrella D´Oeste). Residiu em Resende, RJ, até meados de 1882 quando veio para São Simão com o apoio do Coronel Francisco Rodrigues Bomfim, seguindo para Ribeirão Preto onde se estabeleceu comercialmente em 1886 no ramo de armarinhos, bares, secos e molhados, imobiliário e capitalista. Tenente Antônio Pinto da Motta contraiu núpcias com D. Antônia Ferreira da Motta em Resende, tendo com ela os seguintes filhos: o jornalista e fotografo Aristides Ferreira da Motta; Dr. Ary Ferreira da Motta; D. Clarice Ferreira da Motta; D. Cleonice Ferreira da Motta; Aristeu Ferreira da Motta; Aloysio Ferreira da Motta. Foi famoso por ser proprietário de uma charutaria no largo da matriz onde se reuniam os republicanos e simpatizantes, teve também, variados comércios na cidade e em seus distritos de paz. Português de sorte, em 1895, ganhou o prêmio da loteria federal no valor 15.000$000, no mesmo ano, ladrões invadem sua charutaria causando grandes prejuízos, conforme noticiado no jornal O Commercio de São Paulo, Ano 1895\Edição 00653. Em 1908, fez parte da diretoria da Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto juntamente com o Coronel Diederichsen, conforme noticiado no jornal O Commercio de São Paulo, Ano 1895\Edição 00677B. Fundou também, em 28 de setembro de 1907, a Sociedade de Beneficência Portuguesa com D. Carlos e outros maçons portugueses. Foi presidente do consulado português de Ribeirão Preto e seu irmão, vice-presidente. Em Ribeirão Preto, se filiou na Loja Maçônica Amor e Caridade, anos mais tarde, fundou a Loja Maçônica Estrella D’Oeste e a Loja Maçônica Integridade Pátria. Colou o grau 33 no Rito Escocês Antigo e Aceito em 1898, conforme noticiado no Boletim do Grande Oriente do Brasil: Jornal Official da Maçonaria Brasileira, Publicação Mensal, Ano 1898\Edição 00008.Tenente Antônio Pinto da Motta faleceu em Ribeirão Preto no dia 11 de novembro de 1924, conforme noticiado no jornal O Commercio de São Paulo, Ano 1924\Edição 22021.

ARLS AMOR E CARIDADE Nº313

Rua Francisca Massaro Farinha, 385 - Ribeirânia, Ribeirão Preto - SP, CEP 14096-460

Sessões: Sextas-Feiras 20:00h