top of page

Os Graus Filosóficos do Rito Adonhiramita em Ribeirão Preto


OS GRAUS FILOSÓFICOS DO RITO ADONHIRAMITA


A Ordem Maçonica é uma associação de homens sábios e virtuosos, cujo objetivo é viver em perfeita igualdade, intimamente unidos pelos laços de estima e apreço, da confiança e da amizade, debaixo da denominação de Irmãos, estimulando reciprocamente um aos outros na prática das virtudes.


LOJA DE PERFEIÇÃO


A Excelsa Loja de Perfeição


As Excelsas Lojas de Perfeição ou Inefáveis, são as oficinas de recepção aos altos Graus da maçonaria e a continuação da evolução do mestre dentro da maçonaria. É nesta série que se adquire os conhecimentos necessários para desenvolver através dos estudos filosóficos.

As Lojas de Perfeição tem como objetivo a recepção dos mestres nos altos graus da maçonaria especulativos com a finalidade de guiá-los para atingir a plenitude maçônica. É nesta série que se adquire conhecimento suficiente para que o mestre evolua através dos estudos filosóficos nos mistérios da Arte Real. É na Loja de Perfeição que se incentiva a busca da integridade moral.

A Estrutura da Loja de Perfeição


A estrutura da Loja de Perfeição no Rito Adonhiramita foi organizada em onze graus extraídos da genuína maçonaria especulativa, tendo como base, o Rito de Heredon ou Perfeição, reformado pelo Barão de Tshoudy (1762-1765).

Com a separação dos graus simbólicos dos graus filosóficos no seio do Grande Oriente do Brasil, a Grande Augusta Loja de Perfeição passou a administrar do Grau 4 - Mestre Secreto ao 14 - Grande Eleito ou Perfeito e Sublime Maçom.

​​

Estrutura

Grau 4 – Mestre Secreto (Iniciático)

Grau 5 – Mestre Perfeito (Comunicação)

Grau 6 – Preboste e Juiz (Comunicação)

Grau 7 – Primeiro Eleito ou Eleito dos Nove (Iniciático)

Grau 8 – Segundo Eleito ou Eleito Perignan (Comunicação)

Grau 9 – Terceiro Eleito ou Eleito dos Quinze (Comunicação)

Grau 10 – Aprendiz Escocês ou pequeno Arquiteto (Comunicação)

Grau 11 – Companheiro Escocês ou Grão Mestre Arquiteto (Comunicação)

Grau 12 – Mestre Escocês ou Grão-Mestre Arquiteto (Iniciático)

Grau 13 – Cavaleiro do Real Arco (Comunicação)

Grau 14 – Grande Eleito ou Perfeito e Sublime Maçom (Iniciático)


A Fundação da Grande e Augusta Loja de Perfeição

Amor e Caridade, Rito Adonhiramita


Em 12 de dezembro de 1874, a Augusta e Respeitável Loja Simbólica Amor e Caridade nº 313, que já funcionava desde sua fundação, ou seja, 01 de novembro de 1872, filiada ao Grande Oriente do Brasil do Vale dos Beneditinos, aderiu ao Grande Oriente Unido do Brasil e seu Supremo Conselho do Grau 33 do Rito Escocês Antigo e Aceito, recebendo sua Carta Constitutiva de Loja Capitular, passando trabalhar do Grau 04 - Mestre Secreto ao Grau 18 - Cavaleiro Rosa Cruz. Naquela época a Loja Maçônica Amor e Caridade contava com 96 obreiros em seu quadro das mais altas patentes da império brasileiro, principalmente, da sociedade ribeirão-pretana. Esses senhores foram os responsáveis pela emancipação da município de Ribeirão Preto e outras municípios que se formavam na região cafeeira. Seu primeiro presidente foi o Prof. Bernardino de Almeida Gouvêa Prata, sucedido pelo Dr. Henrique Carla da Costa Marques.


CAVALEIRO ROSA CRUZ

O Capítulo de Cavaleiro Rosa Cruz


O Sublime Capítulo de Cavaleiro Rosa Cruz tem por finalidade exaltar a elevação e o aperfeiçoamento do espirito de solidariedade que deve reinar no coração de um verdadeiro maçom. Dedica-se ao desenvolvimento das faculdades e potencialidades psiquicas do homem. Trabalha pela união constante dos povos; seus membros armados de espadas estão preparados para combater a maledicência, a calúnia, a vaidade, a inveja e a tirania. É responsável por formar homens caritativos de eterno devotamento pela Pátria e pela Ordem. Cabe ao Capítulo manter a união, promovendo a alegria, a satisfação e o contentamento de seus obreiros.

Relata a historia que os Cavaleiros Rosa-Cruzes se dizem herdeiros de tradições antigas que remontam a alquimia medieval, ao gnosticismo, ao ocultismo, ao hermetismo no antigo Egito, à cabala e ao neoplatonismo. O Capítulo Rosa Cruz tem como objetivo expandir a fraternidade de forma que atinja o ápice para seus iniciados. Este grau conduz o maçom ao conhecimento cósmico, à identificação com o universo através da solidariedade e do amor.

A Estrutura do Capítulo Rosa Cruz

A estrutura do Capítulo Rosa Cruz do Rito Adonhiramita foi organizada em quatro graus extraídos da genuína maçonaria especulativa, tendo como base, o Rito de Heredon ou Perfeição, reformado pelo Barão de Tshoudy (1762-1765).

Com a separação dos graus simbólicos dos graus filosóficos no seio do Grande Oriente do Brasil, O Sublime Capítulo passou a administrar do Grau 15 - Cavaleiro do Oriente, da Espada ou da Águia ao Grau 18 - Cavaleiro Rosa Cruz.

​​

Estrutura

Grau 15 – Cavaleiro do Oriente, da Espada ou da Águia (Iniciático)

Grau 16 – Príncipe de Jerusalém (Comunicação)

Grau 17 – Cavaleiro do Oriente e do Ocidente (Comunicação)

Grau 18 – Cavaleiro Rosa-Cruz (Iniciático)

A Fundação do Sublime Capítulo de Cavaleiro Rosa Cruz

Amor e Caridade, Rito Adonhiramita


Em 12 de dezembro de 1874, a Augusta e Respeitável Loja Simbólica Amor e Caridade nº 313, que ja funcionava desde sua fundação, ou seja, 01 de novembro de 1872, filiada ao Grande Oriente do vale dos Beneditinos, aderiu ao Grande Oriente Unido do Brasil e seu Supremo Conselho do Grau 33 do Rito Escocês Antigo e Aceito, e recebeu sua Carta Constitutiva de Loja Capitular, passando trabalhar do Grau 04 - Mestre Secreto ao Grau 18 - Cavaleiro Rosa Cruz. Naquela época a Loja Maçônica Amor e Caridade contava com mais de 96 obreiros em seu quadro das mais altas patentes da império brasileiro, principalmente, da sociedade ribeirão-pretana. Esses senhores foram os responsáveis pela emancipação da município de Ribeirão Preto e outras municípios que se formavam na região cafeeira.


CAVALEIRO KADOSCH



O Conselho Filosófico de Cavaleiro Kadosch


O Conselho Filosófico de Cavaleiro Kadosh tem por finalidade ensinar ao inicio de uma série de lições de moral pelo uso de alegorias e simbolismo. ​O Cavaleiro Kadosch deve conhecer a humildade, no sentido original da palavra latina humile, de húmus (terra) recordem a primeira parte da iniciação, ser a base, servir de alicerce onde se constroem edifícios de alto valor moral. Passar pelo Kadosch, receber os graus, participar dos trabalhos ou até mesmo colaborar na administração é compreender a máxima dos Cavaleiros Templários: "Non Nobis Domine. Non Nobis, sed Nomini Tuo da Gloriam". O Grau de Cavaleiro Kadosch, tenta ensinar ao inicio de uma série de lições de moral pelo uso de alegorias e simbolismo.

O Conselho de Cavaleiros Kadosch fundamenta seus estudos em dois flancos notaveis; o primeiro cocerne aos cobiçosos e traiçoeiros atos arquitetados entre clero e a monarquia, os quais motivavam a decisão que levou o Rei Felipe, o Belo, e o Papa Clemente V a assissinarem os Templarios e destruírem a Ordem do Templo. o segunda focaliza, en passant, as enigmáticas Ordens de Cavaleiros Kadosch, o que tem como objeto, entre outros, despertar o interresse de seus adptos ao estudo e a plenitude maçonica. este Grau harmoniza os ensinamentos precedentes mostram o caminho da realização do Homem em consonância com a Universo.

A Estrutura do Conselho de Cavaleiro Kadosch


A estrutura do Conselho de Cavaleiro Kadosch do Rito Adonhiramita foi organizada em nove graus extraídos da genuína maçonaria especulativa, tendo como base, o Rito de Heredon ou Perfeição, reformado pelo Barão de Tshoudy (1762-1765).

A Fundação do Conselho Filosófico de Cavaleiro Kadosch

Amor e Caridade, Rito Adonhiramita


Em 12 de dezembro de 1874, a Augusta e Respeitável Loja Simbólica Amor e Caridade nº 313, filiada ao Grande Oriente do Brasil do Vale dos Beneditinos, que já funcionava desde sua fundação, ou seja, 01 de novembro de 1872, aderiu ao Grande Oriente Unido do Brasil e seu Supremo Conselho do Grau 33 do Rito Escocês Antigo e Aceito, recebendo sua Carta Constitutiva de Loja Capitular, passando trabalhar do Grau 04 - Mestre Secreto ao Grau 18 - Cavaleiro Rosa Cruz.

Existindo a necessidade de expandir a maçonaria regular brasileira na região da alta mogiana e da alta paulista no seio do Grande Oriente, na mesma data, Dr. Saldanha Marinho autorizou a instalar em Ribeirão Preto, o segundo Conselho de Cavaleiro Kadosch da província de São Paulo, denominado Conselho Filosófico de Cavaleiro Kadosch Amor e Caridade, sendo nomeado como seu primeiro presidente, Dr. Carlo Henrique da Costa Marquez. O Conselho Filosofico de Kavaleiro Kadosh Ribeirão Preto passou a ser o nº 2 da provincia de São Paulo. Naquela época, a Loja Maçonica Amor e Caridade contava com mais de 90 obreiros em seu quadro das mais altas patentes da império brasileiro, principalmente, da sociedade ribeirão-pretana e região. Esses senhores foram os responsaveis pela emancipação da municipio de Ribeirão Preto e outras municipios que se formavam na região cafeira.

O Conselho de Cavaleiro Kadosch Amor e Caridade foi instalado em Ribeirão Preto, passando a administrar do Grau 19 - Grande Pontífice ou Sublime Escocês ao Grau 30 - Cavaleiro Kadosch.

A Instalação do Grande e Sublime Capítulo de

Cavaleiro Noaquita Amor e Caridade


Em 2010, a Augusta e Respeitavel Loja Simbolica Amor e Caridade mudar-se ia de rito, passando a trabalhar no Rito Adonhiramita, expurgando da extrutura do Conselho Filosófico de Cavaleiro Kadosch os graus 19 à 21. Estes graus passou a compor a extrutura do Grande e Sublime Capítulo de Cavaleiro Noaquita Amor e Caridade que passou a administrar os seguintes graus:

Estrutura

Grau 19 - Grande Pontífice ou Sublime Escocês (Comunicação)

Grau 20 – Venerável Mestre das Lojas Regulares ou

Mestre Ad Vitam (Comunicação)

Grau 21 – Cavaleiro Noaquita ou Cavaleiro Prussiano (Iniciático)

A nova estrutura do Conselho Filosofico de Cavaleiro Kadosh Amor e Caridade depois das modificações e adaptações no Rito Adonhiramita passou a ser a seguinte:

Estrutura

Grau 22 – Cavaleiro do Real Machado ou Príncipe do Líbano (Iniciático)

Grau 23 – Chefe do Tabernáculo (Comunicação)

Grau 24 – Príncipe do Tabernáculo (Comunicação)

Grau 25 – Cavaleiro da Serpente de Bronze (Comunicação)

Grau 26 – Príncipe da Mercê ou Escocês Trinitário (Comunicação)

Grau 27 – Grande Comendador do Templo (Comunicação)

Grau 28 – Cavaleiro do Sol ou Príncipe Adepto (Comunicação)

Grau 29 – Cavaleiro de Santo André (Iniciático)

Grau 30 – Cavaleiro Kadosch (Iniciático)


CONSELHO PATRIARCAL


O Conselho Patriarcal Adonhiramita


O Conselho Patriarcal tem por finalidade administrar os últimos graus da hierarquia da Maçonaria Adonhiramita. Esses graus englobam os três domínios da consciência humana: cognitivo (poder do pensamento); afetivo (poder do sentimento); e motor (poder do comportamento). Em suma, envolve a um só tempo, o conhecimento (inteligência), amor (sabedoria) e ação (talento). Todos juntos e consistentes: CONCIENCIÊNCIA MAÇONICA, OU SEJA, CONSITÓRIO.

O Conselho Patriarcal também tem por finalidade zelar para que as Leis Maçônicas e seus ornamentos juridicos não sejam transgredidas.

A Estrutura do Conselho Patriarcal

A estrutura do Conselho Patriarcal foi organizada em três graus iniciáticos extraídos da genuína maçonaria especulativa, tendo como base, o Rito de Heredom ou Perfeição.

​​

Extrutura

Grau 31 – Sublime Iniciado e Grande Preceptor (Iniciático)

Grau 32 – Prelado Corregedor e Ouvidor Geral (Iniciático)

Grau 33 – Patriarca Inspetor-Geral (Iniciático)

A Fundação do Insigne Soladicio dos Sublimes Iniciados e Grande Precptores Amor e Caridade, o Ilustre e Insigne Prelazia e Ouvidoria Geral Amor e Caridade e o Conselho Patriaracal Ribeirão Preto

Em 01 de novembro de 2016, foram instalados em solo ribeirão-pretano os graus 31 e 32 da hierarquia da Maçonaria Adonhiramita, ou seja, Insigne Sodalício dos Sublimes Iniciados e Grande Preceptores Amor e Caridade e o Ilustre e Insigne Prelazia e Ouvidoria Geral Amor e Caridade. Esses dois graus completaria uma serie de graus para a instalação do Conselho Patriarcal, órgão responsável pelo ultimo grau de nossa hierarquia, ou seja, o Grau 33 - Patriarca Inspetor Geral.

O Conselho Patriarcal Ribeirão Preto foi instalado e consagrado em 30 de agosto de 2019. Na mesma data foi instalada a Delegacia Litúrgica de Ribeirão Preto e Adjacências, sendo nomeado como Delegado Litúrgico, o Patriarca Inspetor Geral, Grau 33, Amado Irmão José Mendes.

Atualmente o Conselho Patriarcal Ribeirão Preto e todos seus Corpos estão subordinados ao Supremo Conselho da Adonhiramita do Brasil - SCAB, Oficina Chefe do Rito Adonhiramita no Brasil. Tem sua sede instalada na cidade de Ribeirão Preto, a Rua Caetano Cropanese Spadaro, 370, Recreio das Acácias, Ribeirão Preto-SP.





Kommentare


bottom of page