HONÓRIO AUGUSTO PEREIRA

CAPITÃO HONÓRIO AUGUSTO PEREIRA



Medico sanitarista e farmacêutico, capitão da Guarda Nacional, maçom republicano. Nasceu em 1857, em São Paulo, filho do Tenente-Coronel Augusto Pereira. Alistou-se na Guarda Nacional em 1871 com apenas 14 anos de idade, atuando na área da enfermaria nas trincheiras da Guarda Nacional. Em 1876 atuou na zona militar hospitalar no Hospital São Vicente de Paulo, tratando dos infectados da peste (pós-guerra). Logrou-se em 1877 em farmacologia no Colégio São João Batista, Rio de Janeiro. No ano seguinte, ingressou na Faculdade de Farmácia na mesma cidade, (O Cruzeiro, Ano 1878\Edição 00012) especializando em sanitarista e toxicologia. Seu primeiro trabalho como farmacêutico foi em 1888 na Vila de Anta, (Gazeta de Noticia, Ano 1888/Edição 00259). Em 1892 foi farmacêutico e sanitarista na Vila de Pinheiros, atuando como farmacêutico da Hospedaria de Imigrantes em combate da peste. Foi transferido 1894 de Pinheiros para Batatais e seus distritos de paz. Em 1909, foi designado como sanitarista e farmacêutico para a Vila de Pontal. Ainda como sanitarista atuou nas cidades, Presidente Alves, Jardinópolis, Sertãozinho, Orlândia e Bica da Pedra (cidade de Itapuí) em combate a Gripe do Flagelo. Contraiu núpcias com a Profª. Anna Amélia Carlota Pereira e com ela teve filhos, dentre eles: Profº Amélia Pereira; Tenente José Augusto Pereira; Helena Pereira; Honório Augusto Pereira Junior (Honório Pereira faleceu na cidade de São Paulo, em 1928 (Diário Nacional, Ano 1928\Edição 00364). Ele era gerente-farmacêutico de uma rede de farmácia em São Paulo, denominada de Farmácia L. Queiros & Cia. Contraiu núpcias em 18 de outubro de 1879, com Dn. Bartyra Silveira Pereira (Bartyra nasceu em São Simão, filha do Capitão Zaferino Carlos da Silveira e Dn. Anna Silvéria de Sousa), tendo com ela os seguintes filhos: Devanyr Silveira Pereira; Dr. Moacyr Silveira Pereira; Alayde Silveira Pereira; Dayse Silveira Pereira). Não se sabe em qual loja maçônica foi iniciado na maçonaria, entretanto, sabemos que foi elevado em 1897 ao Grau 30 – Cavaleiro Kadosh (Boletim do Grande Oriente do Brasil: Jornal Official da Maçonaria Brasileira, Ano 1997\Edição 00005). Elevado ao Grau 33 em 1898 juntamente com Dr. Joaquim da Costa Rangel Junior (Boletim do Grande Oriente do Brasil: Jornal Official da Maçonaria Brasileira, Ano 1898\Edição 00003). Residindo em Ilha Grande dos Batatais (atual Jardinópolis), com a participação dos maçons Dr. Joaquim da Costa Rangel Junior (Filho do Coronel Joaquim da Costa Rangel e d. Juvenália da Costa Rangel. Logrou-se em ciências sociais e jurídicas e assumiu os cargos de promotor publico juiz municipal e de direito em várias cidades), Capitão Joaquim de Seixas Soares, Major José Antônio Pereira da Costa, Tenente Joaquim Nogueira, Capitão Evaristo Benedicto Teixeira, Capitão Claudio Ribeiro da Silva; Dr. Virgílio Neves, dentre outros maçons membros da Loja Macedo Soares, Oriente de Ribeirão Preto e da Loja Caridade Universal II, Oriente de Batatais (Boletim do Grande Oriente do Brasil: Jornal Official da Maçonaria Brasileira Ano 1897\Edição 00001) fundou a Loja Maçônica Estrella do Rio Pardo, em 01 de março 1897, sendo seu primeiro Venerável Mestre, tendo como seu secretario e orador, respectivamente, Capitão Joaquim de Seixas Soares e Dr. Joaquim da Costa Rangel Junior. Capitão Honório Pereira faleceu em maio de 1935, seu corpo foi sepultado na cidade de Ribeirão Preto (Correio Paulistano, Ano 1935\Edição 24268) quando foi realizado o translado de cadáver.