MAESTRO ANTÔNIO FAUSTINO DE FIGUEIREDO BRAZIL

MAESTRO ANTÔNIO FAUSTINO DE FIGUEIREDO BRAZIL





Alferes da Guarda Nacional, músico, escritor e pintor, homem de caráter forte, maçom republicano convicto. Nasceu em São João Batista, Niterói, RJ, em 1830. Na vida artística compôs e regeu várias obras de sua própria autoria e de outros maestros famosos do mundo. Dirigiu por vários anos a Banda Giulieta Dionesi. Compôs e regeu várias músicas sacras. Contraiu núpcias com D. Maria Roque Villa Figueiredo em São João Batista. Amante da arte, emotivo e rebelde ao mesmo tempo, o maestro vivia sempre arrumando confusões por onde passava. Foi iniciado na Loja Maçônica Amor e Caridade em 1874, sendo expulso do quadro de Obreiro da Loja e da ordem maçônica em 1876, por ter sido acusado de agredir um membro Gouveia Prata e tentar contra a vida de um oficial da Guarda Nacional. Em 1885, foi residir em Serra Negra, sendo nomeado secretário da câmara, contribuindo com a emancipação do município. No mesmo ano, instalou no dito município, um Grêmio Republicano, proclamando a republica de Serra Negra, com duração de 24 horas, quando foi preso pela junta policial de Amparo. Em 1889, celebrou a republica quando redigiu a própria ata daquele município no dia 17 de novembro de 1889. O maestro contribuiu muito para elevação de Serra Negra a comarca através do Decreto nº 114, de 30 de dezembro de 1890, conforme publicada na Revista do Instituto Geográfico de São Paulo, Vol. 31, Ed. 1922-1934. De Serra Negra foi residir em Campanha, MG, contribuindo muito com a arte e a cultura local.